Google+

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Dôo políticos ou troco por gente honesta

Esse nominho horroroso para esse post é porque, na cidade em que fui criada, surgiu mais um caso de prefeito pego com a mão na massa.
Eu cresci em Juiz de Fora, aqui mesmo em Minas, mas pros lados do Rio, bem perto da divisa. Não tem nada de turístico por lá, além do fato do Itamar Franco, ex-presidente da República, ser de lá e também a primeira usina hidrelétrica da América Latina. Fatos não relacionados! :)

Acontece, que para quem não se lembra, o último prefeito da cidade, Carlos Alberto Bejani, foi pego, em filmes, recebendo a grana da propina de empresas de ônibus. E (!!!!!) reclamando que a fortuna que havia ali estava abaixo do combinado. Isso saiu no país inteiro, foi escândalo, o cara ficou uns meses na cadeia, em Contagem, virou crente (nada contra quem seja, mas como tem "pecador arrependido" usando a desculpa, né?!), pediu perdão, divorciou, ..., e deixou a cidade num buraco sem fundo.
(não lembra do ocorrido? Clica aqui )

Na época das eleições foi uma baixaria, uma candidata foi chamada de incompetente por ser lésbica, disseram que não tinha experiência (ex-reitora da Federal da cidade), "boba, feia, xixi, cagona" (meu irmão me xingava assim quando pequeno) e, pasmem! no dia da eleição disseram que o filho e mais uns "amigos políticos" foram presos cheio de $$, comprando votos de eleitores num bairro afastado. A cidade INTEIRA sabe disso mas, na época, nada foi apurado, dizem que por ordens superiores.
Por coincidência, ganhou Custódio Mattos por diferença de 10.000 votos. Numa cidade com mais de 300.000 eleitores.

Para surpresa de todos, hoje, caiu em parte da mídia que o sr. Custódio Mattos e seu filhotinho, Rodrigo Mattos, foram indiciados pela Polícia Federal por compra de votos nessa mesma eleição. Para saber mais detalhes, copie e cole o nome dos dois no Google pois saiu muita coisa.

Mas por que escrevo isso? Porque nos principais jornais de Juiz de Fora NADA foi falado. N A D A
Então quero espalhar aos quatro, cinco, seis, milhão de cantos que o nome deles tá lá, tão sendo investigados pela Polícia Federal por fraudarem uma eleição.

Se puder, compartilhe os links, a notícia, cobre providências nas redes sociais, mesmo não sendo de JF, de Minas ou do Brasil. Ajude a gente que é de lá a colocar isso no mapa a ponto da "mídia" não poder não mencionar o fato.

(desculpe a perturbação, mas eu amo muito a cidade que me acolheu e quero destino melhor para ela)

Nenhum comentário: